Dicionário ilustrado dos monstros

Este é um livro singular, produto de uma vasta e paciente investigação, que sem dúvida constitue um marco no estudo de um dos produtos mais curiosos e significativos da mente humana. 

Ao considerar a imensa quantidade de materiais que este dicionário recolhe entre as lendas, os mitos, os relatos e a expressões artísticas de todos os povos do mundo (no total são mil descrições de seres monstruosos), é interessante observar como coincidem vários nomes e descrições que são apenas superficialmente diferentes, em civilizações distantes no tempo e no espaço, os mesmos arquétipos, reduzíveis a um limitado número de monstros que permanecem em nossa memória (dragões, anjos, duendes, sereias, etc.). 

Ele é tão surpreendentes quanto parece: trata de "monstros" que encarnam mentalidades ligadas a conceitos constantes na realidade humana (vida, morte, amor, conhecimento, medo, ódio, esperança...) e que constituem, por conseguinte, criações permanentes e universais.

Junto a estes, existe toda uma gama de personagens menores que surgiram em dado momento em determinadas épocas ou civilizações, desaparecendo ao final do período ou da realidade que os havia criado. 

Ao recolocar estas entidades desaparecidas, no seu lugar entre os grandes arquétipos que continuaram "vivos", descobrimos, com entusiasmo  - com o entusiasmo e a curiosidade de um arqueólogo que escavava num território inexplorado - que eles podem nos propocionar numerosos indícios e respostas a questões vitais de nosso presente e de nosso ser. 

Somados ao valor psicológico e documental que oferecem os materiais reunidos neste dicionário se une uma dimensão poética e imaginária que cativa o leitor desde o início da leitura.

Sobre o livro: 
IZZI, Massimo. Diccionario ilustrado de los monstruos. Ángeles, diablos, ogros, dragones, sirenas y otras criaturas del imaginario. Barcelona: José J. de Olañeta, 2000.

Sobre o autor:
Massimo Izzi, arquiteto romano, se ocupa há mais de vinte anos de temáticas inerentes ao imaginário, em particular da história e significado dos seres fantásticos. Pode-se considerar Izzi como um dos poucos experts que existem no mundo sobre este insólito saber, chave indispensável para o conhecimento dos mecanismos secretos da psique humana. 

* Texto retirado da orelha do livro.
_______________________
Da mesma forma que o Dicionário de deuses e monstros, tentarei transcrever os verbetes no blog, porém a edição que possuo está em espanhol demandando um cuidado maior para fazer a tradução, além da transcrição.

Dicionário dos deuses e demônios

Os conceitos de "divindade" e "demônio" não possuem o mesmo peso nas diferentes formas religiosas. Existem seres mortais e seres demonizados que permanecem intocados pela morte. A linha divisória entre deuses e demôniosé fluida e, no processo de cristianização de um povo, suas velhas divindades podem ser reduzidas à condição de diabos ou integradas ao conjunto de santos cristãos. Os deuses e os demônios distinguem-se da grande massa anônima de espíritos por terem características individuais mais claramente delineadas, o que é demonstrado, por exemplo, pelo fato de lhes serem conferidos nomes.

A presente obra de referência oferece uma sinopse dos seres sobrenaturais mais importantes que, nesse sentido, adquiriram uma "personalidade", tanto nos panteões das culturas clássicas quanto nas religiões do mundo atual; também os sistemas religiosos das raças chamadas "primitivas" recebem o seu devido espaço.

O dicionário contém cerca de 1.800 verbetes cobrindo todas as divindades e demônios mais importantes de todo o mundo, reservando espaço especial para o Brasil, graças a levantamento realizado particularmente para esta edição.

Sobre o livro:
LURKER, Manfred. Dicionário de deuses e demônios. São Paulo: Martins Fontes, 1993.
___________________

Na medida do possível, procurarei transcrever os verbetes constantes neste dicionário no blog, ele é bastante interessante para quem gostaria de conhecer melhor os seres que fazem parte do imaginário de várias culturas. Estou planejando uma maneira de disponibilizar os verbetes de forma organizada, tarefa dificultada pelas limitações da formatação de um blog, mas estou pensando numa forma de contornar isto.